Notícias

Ministro ressalta a importância do CODEFAT para a retomada do crescimento da economia

Foto: Edu Andrade/ASCOM/Ministério do Trabalho

Os avanços do mercado de trabalho no Brasil foram destacados durante a abertura da 146ª reunião ordinária do Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (CODEFAT), na tarde desta terça-feira (27), em Brasília, pelo Ministro do Trabalho Substituto, Helton Yomura. Ao ser apresentado aos Conselheiros reunidos na sede do Ministério do Trabalho, Yomura salientou a importância do órgão tripartite – composto por representantes dos trabalhadores, dos empregadores e do governo – na retomada do crescimento econômico. “Estamos aqui para construir um novo caminho, dentro dessa perspectiva de modernização e melhorias que esta gestão vem implantando no País”, afirmou.

Durante a reunião, o presidente do CODEFAT, Leonardo Arantes, destacou que o Ministério já vem atuando para garantir a recolocação dos trabalhadores no mercado. Ele citou o exemplo do Sine Fácil, aplicativo do Ministério do Trabalho para busca e encaminhamento de emprego, que neste mês atingiu a marca de um milhão de downloads em todo o Brasil. “Já temos investido para a recolocação da mão de obra. O Sine Fácil é um sucesso e vai ser aprimorado com uma nova versão voltada também para o empregador”, explicou.

Arantes lembrou que o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) vem confirmando o processo de retomada da economia. Sem antecipar os dados de janeiro, que ainda serão divulgados pelo Ministério do Trabalho, disse que os números têm se mantido positivos e demonstram o acerto da modernização da legislação trabalhista, que entrou em vigor em novembro do ano passado. “Os resultados estão coroando a retomada da economia e do emprego no País”, afirmou.

Durante a reunião do CODEFAT, também foram apresentados relatórios dos convênios com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), dados sobre a execução do programa Qualifica Brasil e números do Programa de Geração de Emprego e Renda (PROGER) – que possibilitou a geração e manutenção de mais de 79 mil empregos, diretos e indiretos, no Brasil, em 2017 –, entre outros temas.

Fonte: Portal Ministério do Trabalho